José Augusto Bernardes, mais conhecido como Zulu, é candidato a prefeito do município de Betim nas eleições desse ano. Em chapa própria do Partido Comunista Brasileiro, o candidato busca dialogar com as demandas dos trabalhadores da cidade, que é um dos pólos industriais de Minas Gerais. Nesse sentido, Zulu assinou no dia 27 de outubro uma carta de compromisso com os trabalhadores da educação de Betim, representados pelo Sind-UTE. Na carta, Zulu garante o piso nacional da categoria, valorização salarial, chamada dos aprovados no último concurso público e o combate à privatização do ensino, caso seja eleito.

A situação da educação pública brasileira é dramática. Com a crise econômica e o “ajuste fiscal” levado a cabo pelas classes dominantes, tornou-se regra o atraso de salários, precarização dos contratos de trabalho, abandono dos concursos e acordos espúrios com a iniciativa privada. Para os jovens e suas famílias, isso se apresenta como falta de vagas nas escolas e um ensino precarizado. No início do ano, os trabalhadores da educação de Betim entraram em greve contra esses graves problemas. Segundo os sindicato, houve falta de diálogo por parte da prefeitura em todos esses momentos.

No dia 5 de novembro, o Sind-UTE Subsede Betim promoverá um debate com todos candidatos que assumiram esse compromisso com os trabalhadores da educação. José Augusto participará, apresentando seu plano de governo sobre educação, IPREMB (previdência social) e políticas para os trabalhadores e trabalhadores da educação e do funcionalismo municipal. Após essa exposição, perguntas serão sorteadas para os candidatos. O evento será transmitido nas redes sociais da entidade.

O compromisso de Zulu vai para além das cartas. Enquanto militante do PCB, o candidato leva consigo todo o histórico da Unidade Classista, corrente sindical do partido, em suas lutas pela educação em todo o Brasil.