Conforme formalizado em nossa convenção eleitoral no dia 08 de setembro e homologado neste 17 de setembro nas eleições municipais de 2020 estaremos construindo nestas eleições a frente de esquerda em BH.A composição desta frente conta com a participação do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) e a Unidade Popular (UP) sendo resultado de uma série de encontros e diálogos na construção de uma aliança programática que reflete também a atuação lado a lado dessas organizações nas lutas populares da cidade em defesa dos direitos dos trabalhadores e da juventude.

Estivemos juntos e juntas nas eleições de 2012 e 2016 e em 2020 construímos a principal Alternativa Popular de Esquerda para o povo trabalhador belo-horizontino. Privilegiamos a construção da unidade da esquerda em BH, por entendermos a importância e a necessidade de apresentar uma chapa majoritária forte e capaz de fazer frente a direita liberal que governa a cidade e barrar o crescimento da ultradireita e do conservadorismo, trabalhando juntos para viabilizar nossa vitória política e eleitoral.

Nossa chapa está formada pela companheira Áurea Carolina do PSOL na tarefa de candidata a Prefeita e pelo companheiro Leonardo Péricles (UP) na tarefa de candidato a vice-prefeito. Áurea e Léo são duas importantes referências nas lutas dos movimentos populares na cidade. Áurea é mulher negra, mãe e feminista e fez um ótimo trabalha no período em que esteve vereadora e agora como deputada federal e o companheiro Leonardo Péricles, militante desde o movimento estudantil, morador da periferia da cidade e liderança do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB). Ambos atuam no combate ao racismo, na defesa dos diretos humanos, nas lutas contra os ataques aos trabalhadores e retirada de direitos e na construção de uma cidade para todos.
O poder político vem sendo exercido em Belo Horizonte, para favorecer as camadas ricas da população e dar apoio aos interesses privados. Ao mesmo tempo investe-se muito pouco para melhorar a educação, saúde, cultura e o transporte público segue sendo um dos graves problemas de BH e região metropolitana.
Vivemos tempos difíceis e o contexto da pandemia agravou muito rapidamente todos os problemas sociais que nos levam as ruas historicamente e, temos a responsabilidade de combater os ataques aos nossos direitos e os retrocessos que prejudicam e colocam em risco a vida de todo povo trabalhador de Belo Horizonte e região.
A frente de esquerda em BH composta pelo PCB, pelo PSOL e pela UP se apresenta como uma alternativa viável para a nossa cidade, uma alternativa popular que traz disposição e ação para transformar os rumos da cidade para além do que nos impõe o capitalismo e tem um potencial enorme de contribuir nos processos de luta e mobilização popular de nossa classe. Acreditamos e trabalharemos incansavelmente para a vitória desta frente e a construção do poder popular em nossa cidade.
O PCB formou pela primeira vez em BH uma chapa própria de vereadores/as composta por integrantes da União da Juventude Comunista (UJC), da corrente sindical Unidade Classista (UC), do Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro (CFCAM), do Coletivo Negro Minervino de Oliveira (CMO e do Coletivo LGBT Comunista que juntos conformam o BLOCO DO PODER POPULAR. A nossa chapa proporcional será composta pelas camaradas Marianna Versiani, Maria do Carmo Souza Dantas e pelos camaradas Diego Miranda, Emanuel Bonfante, Thiago Camargos e Wellington Lemos para a Câmara Municipal de Belo Horizonte.

Convidamos a todos e todas a somarem conosco nesse processo, participar das ações da nossa campanha popular, manifestando seu apoio a frente de esquerda em BH.

VIVA A FRENTE DE ESQUERDA EM BH!VIVA O BLOCO DO PODER POPULAR!POR UMA BH SOCIALISTA!PCB SEMPRE NA LUTA PELO PODER POPULAR E PELO SOCIALISMO!

Belo Horizonte, 17 de setembro de 2020.
Diretório Municipal do Partido Comunista Brasileiro (PCB) em Belo Horizonte.