A militância da União da Juventude Comunista (UJC) de Belo Horizonte esteve presente no último ato antifascista e antirracista que ocorreu no domingo, 21 de junho, e reafirma seu compromisso pelo fim do genocídio da população negra no Brasil e em todo o mundo com a derrubada de qualquer iniciativa fascista que ameace nossa existência.

Nos somamos às torcidas antifascistas de Belo Horizonte e aos demais movimentos políticos que compuseram o ato, no esforço de construção de uma unidade de ação que faça frente às ameaças fascistas que hoje estão representadas em Bolsonaro e Mourão. Convidamos todos aqueles que defendem as liberdades democráticas no Brasil a se somarem nestes atos, conscientes das graves ameaças de uma crescente militarização do poder político.

Nesta unidade, a luta pelo fim do genocídio praticado pelo Estado burguês contra a população negra deve ser entendida como central. Pois é o povo trabalhador negro que sofre a mais brutal violência de estado, essa violência de estado defendida e comemorada por Jair Bolsonaro e todos fascistas que se ergueram junto à ele. Nosso inimigo é o mesmo, pois são os militares que tutelam Bolsonaro os mesmos que ocuparam militarmente o Haiti e as favelas do Rio de Janeiro, alimentando uma máquina de morte.

Esmagar o fascismo!

Derrotar o racismo!

Rumo ao Poder Popular!

Fora Bolsonaro e Mourão!

Pelo fim do genocídio da população negra e da juventude negra!

União da Juventude Comunista (UJC)